• (47) 3027-4588

Insônia

A insônia se caracteriza pela dificuldade de conciliar o sono, de mantê-lo durante a noite ou por despertar muito antes do horário desejado, sem conseguir voltar a dormir. Desta forma, o sono não é reparador, e o corpo não tem disposição para se manter desperto e vigilante. 

As consequências são alteração do humor, cansaço físico e mental, dificuldade de concentração, perda de atenção, sonolência, redução da libido, entre outras. As pessoas que mais sofrem com insônia são os idosos, as mulheres, militares, pessoas com baixa renda e divorciados. 

O tratamento para insônia pode ser feito por mudança de hábitos ou uso de medicamentos.

Causas

A insônia pode ser ocasional ou crônica. Envolve uma série de fatores, sejam genéticos, ambientais ou psicológicos. Pode ser provocada por:

  • Grande expectativa em relação a algum evento (prova, viagem, cirurgia, compromissos),
  • Desordens emocionais (término de relacionamento, perda de um ente querido),
  • Estresse (exigências no trabalho ou nos estudos),
  • Doenças (psicológicas, respiratórias),
  • Mudanças de hábitos (viver em outra cidade, alteração grande de rotina).

Outro fator relevante para a insônia está relacionado a comorbidades (duas ou mais doenças relacionadas) e ao uso de alguns remédios. 

Entre as comorbidades, podemos citar:

  • Apneia obstrutiva do sono
  • Síndrome das pernas inquietas
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)
  • Asma
  • Cãibras nas pernas
  • Sonambulismo
  • Bruxismo

Tratamento para insônia

A terapia cognitiva-comportamental é bastante efetiva e é o primeiro passo para tratar a insônia crônica. A higiene do sono é uma alternativa, com medidas para mudar o comportamento do paciente: 

  • Evitar cafeína, consumo de álcool e refeições pesadas horas antes de dormir,
  • Praticar exercícios físicos,
  • Evitar TV, computador ou celular antes de deitar, entre outras.

A insônia que está relacionada a transtornos de saúde mental é mais frequente. Nesses casos, o tratamento envolve o uso de medicamentos que trate da enfermidade. Os fármacos que são usados podem ser: indutores do sono, como por exemplo medicamentos hipnóticos ou medicação para tratamento de uma causa específica como ansiolíticos e antidepressivos entre outros.