• (47) 3027-4588

Doenças Ocupacionais

As doenças ocupacionais são aquelas que se desenvolveram por conta do ambiente ou da rotina de trabalho. Podem aparecer após um longo período de exposição a condições adversas e, geralmente o tratamento inclui o afastamento da atividade profissional.

As enfermidades relacionadas ao trabalho podem se manifestar de diversas formas no corpo da pessoa. Tem relação com alterações na pele (dermatose ocupacional), nas articulações ou nos movimentos corporais (LER e DORT), na visão, na audição, na saúde mental e no sistema respiratório. 

Aqui vamos destacar as doenças ocupacionais respiratórias, suas causas e formas de prevenção. 

PRINCIPAIS DOENÇAS OCUPACIONAIS:

As causas das doenças ocupacionais respiratórias variam conforme os fatores ambientais que as provocaram. O tratamento, na maioria dos casos, envolve o afastamento do agente que provoca a doença. 

Asma ocupacional

Doença crônica das vias aéreas que se caracteriza pela inflamação das vias aéreas induzida por agentes inaláveis, como gases, vapores ou fumos. 

Pode ser causada pelas condições de trabalho ou agravada, caso a pessoa já seja asmática. As causas mais comuns são a exposição a substâncias químicas, poeiras de tecidos, medicamentos, entre outros. É bastante comum no mundo todo e tem aumentado sua incidência, uma vez que a quantidade de produtos químicos usados na indústria tem aumentado. 

Tratamento:

Afastar-se dos agentes que provocaram a asma. Parar de fumar, se for o caso. Uso de medicamentos, como corticosteróides, broncodilatadores, antiinflamatórios entre outros.

Pneumoconiose

É a doença provocada por deposição de poeiras no pulmão.

Pode ser causada pela inalação do carvão mineral, de fibras de asbesto ou amianto (asbestose), sílica (silicose), berílio, rocha fosfática, abrasivos, vapores de óxido ferroso, estanho, poeiras mistas, entre outras substâncias.

Tratamento:

Afastamento do agente tóxico.

Faringite aguda, Laringotraqueíte aguda ou crônica

Inflamações causadas por vírus, bactérias ou fungos. Os fatores de risco no trabalho são a exposição a:

– gases e vapores tóxicos (como flúor, cloro, bromo e iodo);
– ácidos;
– grande concentração de gases (como enxofre e amônia).

Tratamento:

Analgésicos e líquidos para aliviar os sintomas. Bochechos com antiinflamatórios, antisépticos e anestésicos. Repouso vocal. Afastamento da fonte das substâncias irritantes.

Rinite alérgica

Inflamação das mucosas nasais provocada por agentes patogênicos, como:

– poeiras de algodão, linho, sisal e outros tecidos da indústria da fiação;
– carbonetos metálicos, cromo, acrilatos;
– aldeído fórmico, usado na indústria química, têxtil e em laboratórios de anatomia;
– aminas aromáticas usadas em alimentos, remédios e tecidos;
– entre outros.

Tratamento:

Afastamento dos agentes que desencadeiam os sintomas. Uso de anti histamínicos, corticosteróides, vasoconstritores, entre outros. 

Sinusite crônica

Inflamação dos seios nasais por infecções causadas por vírus, bactérias ou reações alérgicas. 

Causada pela exposição a agentes irritantes, como gases e vapores, poeiras e névoas.

Tratamento:

Afastamento da exposição ao agente irritante. Descongestionante nasal, analgésico e antibióticos quando houver infecção.